Exemplos de inovação aberta na indústria da construção

O efeito prático da inovação para o público final (o consumidor, portanto) é o aspecto da novidade, do novo, do inédito. Você viu o último lançamento da empresa X? é uma frase bastante comum desta situação. As pessoas desejam conhecer essas novidades e tipicamente estão pré-dispostas a pagar mais por isso.

Já para o empresário, o aspecto prático da inovação é o aumento da margem de lucro, uma vez que seu produto e/ou serviço tem mais valor agregado, e portanto paga-se mais por isso. Como disse o ilustre Silvio Meira em seu livro Novos Negócios Inovadores de Crescimento Empreendedor no Brasil, inovação é “a emissão de mais e melhores notas fiscais”.

Alguns setores da economia são mais propensos a manterem uma estratégia de novos lançamentos com uma determinada regularidade. Pode-se citar como exemplo o setor do varejo, o setor de fármacos e a área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Por sua vez existem setores, como podemos dizer, “mais conservadores”, na qual esta velocidade de mudança é mais lenta. É o caso por exemplo da cadeia de valor da construção, que engloba materiais, a construção civil propriamente dita e o esforço de vendas, com fortes campanhas para atrair a atenção do público.

Mas até este setor está mudando, e é exatamente sobre isso o tema deste texto. Tenho acompanhado algumas iniciativas em todo o Brasil, e quero relatar alguns exemplos bastante ilustrativos de como até mesmo estes setores sentem a necessidade de acompanhar o ritmo das mudanças tecnológicas.

A indústria de cimento parece ser um bom exemplo de um segmento que parecia condenado a evoluir bem lentamente. Engana-se o leitor: a Votorantim Cimentos tem uma iniciativa que quer implementar a inovação aberta, trazendo para perto de si as novas oportunidades desbravadas pelas startups.

Já no Reino Unido, uma empresa chamada Tarmac Limited fez o lançamento de um novo produto, chamado concreto permeável, que basicamente é um concreto que permite escoar água, evitando assim alagamentos em grandes áreas. E claro, sem perder as propriedades de resistência que tornaram este material tão conhecido. Para se ter uma ideia deste material, procure no YouTube por “Topmix Permeable”.

Por sua vez, uma grande construtora de nosso país, a Andrade Gutierrez, está acompanhando de perto o movimento das startups, por meio de seu desafio Digital Day. A ideia aqui também é fazer a inovação aberta, como pode ser vista no site da iniciativa (AGDigitalDay DOT com).

Para terminar, a Alphaville Urbanismo também fez o lançamento de seu desafio para fazer o mapeamento de startups, de forma a agregar valor a seu portfólio de bens e serviços. Na edição mais recente, 11 startups foram selecionadas para executarem seus projetos, com pode ser visto no site da iniciativa (AlphaInova DOT com).

É isso aí. Viu que quando há interesse, tudo se resolve?

Scroll to top